Skip to content

Aquecimento Vulva la Vida

Festa de aquecimento!

Data: 27/01 (sexta)

Local: Visca Sabor & Arte (Rua Guedes Cabral, 123, Rio Vermelho – em frente à Igreja de Santana)

Hora: 20h

Valor: 5 reais

DJ’s Adriana Prates; She-ha e Xena (DF), Nadja Vladi e Lola B.
+ performances Calçolas, Estética da Via Crucis e 4propri8+Queeng (SP)
+ pocket show de Jadsa Castro e exibição de vídeos
+ conversa sobre uso de drogas e Redução de Danos

Arte por Vanessa Michelis e Lina Alves

Arte por Vanessa Michelis e Lina Alves

SHE-HA E XENA (DF)

A dupla embala as festas tocando sucessos dos anos 70 aos dias atuais. Com base nos sucessos do rock, passam pelo pop, hip hop e outros estilos afins. A regra é não deixar ninguém parada/o! A dupla brasiliense She-ha e Xena toca desde 2006, quando estreou na Festa Sinta a Liga, que divulgou os trabalhos do grupo militante da Liga Brasileira de Lésbicas do DF. Após essa primeira experiência foram convidadas para tocar em festas com a temática da diversidade e participaram das Caminhadas da Visibilidade  Lésbica de Brasília em 2007 e 2008 e suas respectivas festas. Nesses eventos apresentaram repertórios contendo sucessos que um público diverso pudesse curtir. Depois de reconhecidas pelo público LGBT, começaram a aprofundar sets de rock com foco em artistas mulheres. O gosto pelo rock as levou a participar do Projeto Play!: Festa com a temática de rock que ocorre semanalmente em Brasília e traz, além de djs da vertente, nomes consagrados do rock nacional para apresentarem um set de seu gosto. Nesse projeto She-ha e Xena já tocaram ao lado de Dado Villa Lobos, ex-Legião Urbana e Érica Martins, ex- Penélope. A dupla tocou na Calourada da UnB, festa que reuniu mais de 5 mil pessoas; no Festival Brasília Outros 50, em comemoração ao aniversário de Brasília (foto); no Festival Mulher em Cena, que apresentou os mais diversos tipos de arte feminina; e na festa do Encontro Nacional da Articulação de Mulheres Brasileiras, realizado em fevereiro de 2011 em Brasília.


DJ ADRIANA PRATES

Adriana Prates faz parte do Pragatecno, grupo formado por Djs, artistas gráficos e promoters, pioneiro em promover a música eletrônica no Norte e Nordeste do Brasil. Desde 2002 a Dj direciona sua pesquisa musical especialmente para a House Music, estilo que aprecia em suas variadas vertentes, sempre priorizando as produções alternativas e experimentais. Entre os inúmeros eventos que a Dj participou, é possível citar: Skol Spirit (nas edições em Salvador e Porto Seguro), Festival de Verão, Camarote de Gilberto Gil, Festa A Praia, Love Beats, Salvador Trends, Miclets & Candies, Soar Festival de Djs I e II (Fashion Club), Pulsar VII, entre outros.

DJ NADJA VLADI

DJ LOLA B.



+ PERFORMANCES:

CALÇOLAS

Calçolas é um dos solos independentes que constituem o espetáculo contemplado pelo edital Myrian Muniz 2009, Fragmentos de Um Só. Baseado nos questionamentos, observações e experiências da própria intérprete-criadora, este solo é o resultado cênico de questões levantadas pela atriz a respeito dos efeitos da cultura patriarcal nos anseios da mulher contemporânea. O trabalho trata de perguntas: até que ponto o casamento, ou a relação erótico-afetiva estável e socialmente assumida, para a mulher, é uma escolha pessoal ou uma necessidade emocional e social? A mulher tem autonomia, emocional e social, na expressão da sua libido? O maior problema para uma mulher é ser uma ‘vagabunda’ ou uma ‘encalhada’? O solo não procura responder nenhuma destas perguntas, mas antes apresentá-las – embora mostre que existem respostas padronizadas para as tais, e como elas reverberam na sua intérprete-criadora. Com duração de 13 minutos, CALÇOLAS apresenta três momentos de uma persona feminina indefinida que começa sendo aquela que precisa ser escolhida por outro, para logo depois questionar alguns padrões sociais para o feminino, transformando-se, por fim, em alguém que se despe, para se ver inteira.

FICHA TÉCNICA:

Criadora, autora, diretora e intérprete: Lisa Vietra; Co-autora e co-diretora: Cláudia Barral; Estagiária e colaboradora: Isaura Tupiniquim; Figurino: Rino Carvalho; Trilha Sonora: Jarbas Bittencourt

 ESTÉTICA DA VIA CRUCIS

Estamos no século XXI e a valorização da imagem (feminina) ainda serve como motor para o capitalismo ganhar dia-a-dia mais força. Vivemos em uma sociedade onde a malhação virou um ritual sagrado, a fé é depositada na estética, envelhecer é um pecado, engordar é um crime injustificável!

Mulheres bulímicas e anorexas gastam seus mais preciosos centavos com revistas de dietas que “enxugam tudo”, com cremes milagrosos que queimam calorias ou com a velha e conhecida cinta, que aperta tudo dentro da roupa e deixa a mulher com cinturinha de pilão ( e sem poder de respiração!!!).

Diante dessa situação inquietante a performer se inspira no maior símbolo de sofrimento da sociedade cristã para expurgar o sufocamento que o universo feminino vem sofrendo, para isso fará sua própria Via Crucis carregando uma cruz com diversos objetos considerados femininos.Está na hora de abrir a ferida e mostrar o quão fundo enfiamos o caco de espelho na carne dela. Será que seus ombros agüentarão o peso? Será que seu corpo suporta o passar do tempo?

Ficha Técnica: Performer – Roberta Nascimento; Produção e sonoplastia – Talitha Andrade

 4PROPRI8+QUEENG

Projeto de experimentação sonora/visual na qual são misturados os ruídos com imagens e desenhos que exploram a temática feminista. Por: Vanessa Michelis e Lina Alves (SP).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: